Só 20 arrecadam quase 53 milhões de euros

A crise que vivemos não é só financeira. É especialmente de valores. Portugal virou um país de vampiros.  Enquanto milhares de jovens neste país estão no desemprego , sem expectativa de um futuro que lhes dê estabilidade,  e outros trabalham em call centers , levando meia dúzia de euros ao final do mês; os gestores de algumas das empresas públicas mais conhecidas em Portugal , não se privam de levar para casa dezenas de milhares de euros ao final do mês. A imoralidade é tanto maior, que além de um único salário , já por si imoral , multiplicam-nos com dezenas de outros , uma vez que fazem parte dos órgãos sociais de outras empresas ou grupos sem nunca lá porem os pés.  A sem vergonhice não tem fim , pois são estes mesmos que  estabelecem que um jovem estagiário não deve ganhar nenhum ao trabalhar nas empresas que gerem.

O PSP desafiou o PS que lhe desse alternativas às medidas anunciadas na sexta-feira. Ora aqui está uma boa por onde começar. Tabelar  e estabelecer um tecto máximo aos ordenados dos gestores.  Seria um bom principio, mas Passos Coelho não durará até lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>